Arquivo da Categoria: escalada

Taxa de utilização de rocódromo

Em 2020, haverá uma taxa para utilizadores (adultos) do rocódromo, no valor de 20 €, pagável até março de 2020.
Assim, um sócio escalador do NME que queira utilizar os rocódromos em 2020, quer para aulas da E3 quer para treinos, tem que ter:
  1.  Quota anual em dia;
  2. Seguro desportivo válido;
  3. Taxa de utilização de rocódromo em dia (só para adultos).
Para mais informações, consulta este site ou contacta por secretaria@montanha.org.

Seguro desportivo FPME-Liberty 2020

O seguro morreu de velho!

Está a aproximar-se o final do ano e é altura de fazer o seguro desportivo FPME-Liberty. O nível 3 é o que cobre a actividade de escalada e, para 2020, mantém-se o preço de 67 euros (51 € do seguro + 16 € da licença federativa).

Os pedidos efetuados até dia 27 de dezembro 2019 estarão ativos às 00:00 de 1 de janeiro de 2020.

A declaração de inexistência de contra-indicações para a prática da modalidade tem que ser totalmente preenchida e assinada por todos (novas inscrições e renovações).

Para mais informações e links para as declarações clica aqui.

-------------
(Relembramos que o acesso aos rocódromos é exclusivamente para sócios do NME que tenham seguro desportivo válido.)

QUOTAS

A partir de janeiro 2020, o valor de quota anual do Núcleo de Montanha de Espinho é de:

  • 25,00€ para adultos;
  • 15,00€ para menores (sub 18 anos no início do ano civil).

Haverá desconto para:

  • cônjuge (ou companheiro em união de facto) de um sócio/a, que pagará 15,00€;
  • filho(s) menor(es) de um sócio/a, que pagará(ão) 7,5€.

As quotas são anuais, válidas de janeiro a dezembro de cada ano.

O valor da jóia para quem se inscreve pela primeira vez é de 10,00€.

Em 2020, os sócios escaladores adultos terão que pagar ainda uma taxa de utilização de rocódromo de 20€, pagável até março de 2020.

O pagamento deverá ser realizado preferencialmente por transferência bancária para a conta:

PT50 0018 2115 03502895020 50

No acto da inscrição/renovação, indica a modalidade que praticas. O comprovativo de pagamento e os documentos deverão ser remetidos para: secretaria@montanha.org.

Convocatória para Assembleia Geral

Caros Associados,

Venho por este meio convocar, nos termos do Art.º 7º dos Estatutos do Núcleo de Montanha de Espinho, para a 45ª Assembleia Geral do Núcleo de Montanha de Espinho.

Esta reunião terá lugar na Nave Polivalente de Espinho, dia 14 de dezembro de 2019, às 18h00, com a seguinte ordem de trabalhos:

1. Informações de expediente;
2. Apreciação da proposta de alteração do valor de quota;
3. Apreciação e votação do Plano de Actividades e Orçamento para o ano 2020;
4. Outros assuntos.

Caso à hora marcada não estejam presentes mais de metade dos associados a Assembleia Geral terá lugar meia hora depois com qualquer número de associados presente.

Com os melhores cumprimentos,

Tiago Ramires
Presidente da Assembleia Geral

Contactos

Instagram: @nme_nucleomontanhaespinho

Facebook: www.facebook.com/nmespinho/

E-mails

Presidente da Direcção: eva.antunes@montanha.org

Secretaria: secretaria@montanha.org

Tesouraria: tesouraria@montanha.org

Morada

Nave Polivalente de Espinho

Rua da Nave, Lugar de Sales, Silvalde, 4500-474 Espinho

Envio de correspondência

NÚCLEO DE MONTANHA DE ESPINHO

Apartado 179

Loja CTT Espinho

4500-217 Espinho

Contacto telefónico: 914055554

Pagamentos para: PT50 0018 2115 03502895020 50

We will be back!

6 de Outubro de 2011.  Estamos no top da via “Oeste” (300m, V) da Aguja Negra, nos Galayos, Serra de Gredos. Os antebraços acusam o tamanho da via e a névoa que se vai instalando à nossa volta lembra-nos a urgência em baixar para o refúgio.

Grande no Topo da Aguja Negra

Porém, momentaneamente, a névoa dissipa-se e permite-nos olhar em redor. A vista do Tórreon desde a Aguja Negra mostra-nos todo o seu esplendor e justifica a fama que esta agulha carrega. Uma seta de granito apontada aos céus. Uau!

“Temos de cá voltar!”

Vista do Tórreon desde a Aguja Negra

21 de Setembro de 2018. 18h30

Hora combinada para a saída de Espinho. A Eva e o Zé estão em pulgas. Apanhamos o Marco em casa e siga em direcção a Nogal del Barranco. O plano é simples: bivacar no parque de estacionamento, fazer a aproximação ao Tórreon passando pelo refúgio Victory, ascender o Tórreon pela via Direta Sur Clássica (140m, V/V+) e baixar novamente até Nogal del Barranco para pernoitar. Deste modo teríamos apenas de carregar o material necessário para a escalada sem necessidade de pernoitar na base da parede.

Chegamos a Nogal del Barranco e o parque de estacionamento está… cheio! Parece que não fomos os únicos a aproveitar o fim de semana solarengo para vir Galayar…

22 de Setembro de 2018

Let´s rock & roll!

Acordamos ainda o sol vinha a caminho. A temperatura estava óptima e a vontade de pôr as mãos na rocha era muita. Separado o material para as duas cordadas começamos a aproximação que, para quem tem de se preparar para as provas de trail que se avizinham, vinha mesmo a calhar.

Refúgio Victory

A temperatura elevada começava a fazer as primeiras vítimas. Neste mesmo dia estava a decorrer o Ultra Trail de Gredos com passagem pelos Galayos (o refúgio situava-se ao km 63 da prova de 80 km). Os primeiros atletas apareciam a pedir água ainda estando longe do refúgio. Mal sabiam eles que o único ponto de abastecimento de água era a fonte situada no trilho para Nogal del Barranco e que esta apenas deixava cair um fiozinho de água…

“Upa, upa!”

Avançamos em direcção ao Tórreon e, para acelerar a ascensão, decidimos que apenas formaríamos uma cordada. Eu seria o varredor de serviço (na última vinda aos Galayos tivemos de abandonar um entalador na via e uma cordada que estava agora a escalar na face norte do Tórreon tinha acabado de deixar um friend lá entalado…)

À sombra dos gigantes

Conseguimos dar relativamente bem com o início da via. Um pitão numa placa vertical denunciou a localização. A Eva ameaçou que se não a deixassem abrir este largo atirava-se dali abaixo. Lá teve de ser…

Eva no primeiro largo da via

Chegamos à primeira reunião desde a qual já se tinha uma vista bastante aérea da Aguja Negra. O Zé abriu o segundo largo mas teve de tirar senha para montar a reunião. O sono começou a atacar…

Vista do patamar da primeira reunião

 

Vista da Aguja Negra com escaladores no cume

O patamar da segunda reunião já era bastante cómodo e sombreado. Daqui já era possível ver o diedro do terceiro largo.

Zé a abrir o terceiro largo

 

Eva a arrancar para o terceiro largo

 

Eva e Marco no terceiro largo da via

O quarto largo é uma pequena travessia no topo do Tórreon cujas descrições de várias ascensões apresentam como sendo algo de muito exposto e aéreo. De duas, uma: ou o chamamento para uma cerveja no refúgio nos toldou os sentidos ou as descrições são um tanto um quanto exageradas.

Eu, num dos largos da via

A verdade é que acabamos os quatro encavalitados no topo do Tórreon. Uns, a comer sandes de panado, outros, em sessões fotográficas.

A foto de cume

 

Nada como uma sande de panado no topo do Tórreon

A selfie obrigatória

O sol já se tinha posto e o vento começava a soprar (o que para alguém que está montado num bloco de granito em calções e t-shirt não é assim tão agradável). A partir dali foi baixar até ao refúgio onde, já no escuro da noite, a ambicionada cerveja nos aguardava.

Going down?

Restava agora descer os 5 km com 900m de desnível até ao estacionamento. Prueba superada!

Rising of the moon @ Galayos

 

Croqui da via

Para mais informações sobre os Galayos consultem isto.

Urban Climbing @ Espinho

No próximo dia 26 de Maio o NME irá organizar um urban climbing contest, em versão test drive, integrado num evento promovido pela Câmara Municipal de Espinho.

Serão identificados e marcados vários problemas de escalada na zona envolvente ao Parque João de Deus e Biblioteca Municipal.

A marcação dos problemas será realizada pela dupla Topas + Olga.

Haverá problemas com vários graus de dificuldade, para todas as idades. Entre os inscritos haverá o sorteio de t-shirts NME!

Mais informações brevemente!

Dias perfeitos

O NME participou na Xuntanza de Faro de Budiño 2018 no fim de semana passado. O clima foi o ideal quer nas emoções, quer na meteorologia. Pessoas perfeitas têm direito a um tempo perfeito. Sábado foi sem chuva em Budiño. A noite e a manhã pingadas de domingo levaram-nos a rumar a Monteferro para escalar à beira-mar. O encontro foi de confraternização e partilhas, com amigos antigos e novos. Planos para as próximas saídas não faltam. Parabéns à organização. Dias perfeitos.

 

 

Circuito FPME de Escalada de Bloco

O escalador Leonardo Silva, aluno da E3 – Escola de Escalada de Espinho, alcançou um magnífico 2º lugar (Infantis A Masculinos) na primeira prova de 2018 do Circuito FPME de escalada de bloco.

Nuno “Topas” Gonçalves sacou um 19º lugar (Séniores Masculinos).

Parabéns aos atletas e ao treinador ; )

 

https://www.facebook.com/raulpintodasilva/videos/1862614153773264/

Fotos e vídeo: Raúl Silva

Urban Climbing @ Braga

Numa organização da Associação Desportiva de Escaladores de Braga realizou-se no passado dia 24 de Fevereiro uma competição de escalada urbana.

O clube esteve representado nesta competição pela Eva Antunes, Nuno Gonçalves (Topas),  José Silva e pelo Sílvio Morgado.

De destacar o fantástico 6º lugar alcançado pela Eva.

You rock!

Queres subir na vida?

O Núcleo de Montanha de Espinho (NME) tem dois rocódromos para a prática de escalada desportiva e bloco: um interior e outro exterior, ambos na Nave Polivalente de Espinho. Informações sobre o horário aqui.

O NME tem ainda o projecto E3 – Escola de Escalada de Espinho, que tem por objectivo possibilitar a aprendizagem da prática de escalada,  bem como permitir o primeiro contacto com o mundo vertical a todos aqueles que pretendam subir na vida. O acesso às aulas de escalada é limitado aos associados do NME.

Tem acesso aos rocódromos os sócios do NME com as quotas em dia e seguro desportivo válido. 

Para quem deseje fazer um “test drive” e ver se a escalada poderá fazer parte da sua vida, isso é possível durante uma aula, ou na companhia de um membro da Direcção. Contacta-nos!

Contactos: secretaria@montanha.org; eva.antunes@montanha.org

Início da Época de Bloco

Pois é está a chegar o tempo de apertar uns blocos e o NME tem andado pela serra à procuras deles!

Estes tendem a ser dificeis de encontrar, muitas vezes vemo-los no horizonte e quando nos aproximamos não passam de uma miragem.

Nesta busca pelo bloco “perfeito”, ou melhor, nesta busca de fuga da cidade e companhia de amigos na serra, lá encontramos algumas linhas para nos divertirmos na nossa Serra de eleição, a Serra da Freita.

Segue uma lista dos blocos abertos na Freita, por membros do NME e demais amigos:

“Batata Quente” – 6b – Silvio Morgado – Zé – Baptista
“7 Minutos” – 6a – Silvio Morgado – Devessas – Baptista
“Esquadrão Classe A” – 7a – Silvio Morgado – Devessas – Baptista
“Quadrado” – 6a – Baptista
“A.I.A.” – 6a – Baptista
“30º à Sombra” – 6a – Baptista
“Brisa de Verão” – 6b – Baptista
“Passeio de Verão” – 6b+ – Baptista
“Último Pegue” – 6c – Baptista (com 2 membros do CEM: Sérgio e Topas)
“Bacilo” – 7a – Baptista (com Sérgio do CEM)
“Leaf” – 6b – Baptista (com Filipe Sequeira)
“Leaf Reloaded” – 6b+ – Baptista (com Filipe Sequeira)

Projectos:

“3 Bois” – Baptista (com Filipe Sequeira)
“Batata Doce” – Baptista – Silvio – Zé
“Nevoeiro a 13º” – Baptista
“Cresce e Aparece” – Baptista

Algumas fotos para aliciar mais malta a se juntar nestes passeios!!

“Último Pegue” – foto por Sérgio Martins
Ultimo Pegue

“Bacilo” – foto por Sérgio Martins
Bacilo

“Esquadrão Classe A” – Foto por Silvio Morgado
Esquadrão Classe A

Bloco na Serra da Freita

Dia 3 Fevereiro, pelas 08h30 já subiamos a Serra, marcava no carro 3 graus, irra que frio!

Mas lá subimos para apertar o granito gelado, mas ao Sol!

Repetiu-se a via “Cabana d’Ossos” e a “Ancadouro”. Tentou-se a “Solaris”. Isto no sector Delta Solaris. Ainda neste sector abrimos a via “Batata Quente” (FA por Silvio Morgado) e ficou um projeto.

Seguimos para o Delta Idóia, isto depois de dar 2 de letra com o Topas, a Olga e o Filipe, que entretanto pelo Delta Solaris apareceram. No Delta Idóia tentou-se a “Toca da Raposa” e escalou-se a “Freita-Tech”.

Ficam algumas fotos:

batata quente + projectoFreita Techancadouromerujalmar de nuvens

NME na estrada a 13 de Maio

13 Maio, 7 pessoas e uma cadela fazem-se à estrada… não a pé, não para Fátima, mas para as Buracas do Casmilo.

Stª Maria da Feira, 09h00 seria a hora de saída, seria pois a malta adormeceu influenciada pelas minis da noite anterior e saímos pelas 10h00. 1h depois já o Silvio se agarrava à parede tentando compensar o tempo perdido.

O tempo aguentou-se quase perfeito, não fazendo muito calor mas dando ainda para escaldar as costas. Lá fomos escalando, passeando, conversando, brincando e acabamos como na noite anterior: a beber umas minis bem geladas antes da partida para casa.

Silvio Morgado - Foto: Vitor Baptista

Fernando – a faltar apenas um bocadinho para encadear a “Equinócio” 7b

Todos juntos após almoço. Foto: Silvio Morgado

 

Canhão do Vale dos Poios

Saída matinal para um dia de Escalada no Canhão do Vale dos Poios. O dia estava perfeito para escalar, mais parecia dia 08/08 e não 08/01 pois no sector Micro Ondas não se podia sequer estar de t-shirt. A paisagem do Vale aliada ao céu limpo e ao elevado número de escaladores fez com que o dia se tornasse num excelente dia de escalada.

 

Aguarda-se por mais saídas para a rocha com esperança de que mais “povo” se junte “à festa”.

Entretanto vamos treinando pelo NME. Apareçam!

Vitor Baptista