Reunião de Direcção

No dia 01.02.2017, pelas 22h00, na  sede do NME na Nave Polivalente de Espinho irá realizar-se uma reunião da Direcção do Clube com a seguinte ordem de trabalhos:

1. Inscrições e pagamento de quotas;
2. Funcionamento da E3;
3. Eleições biénio 2017/2018;
4. Plano de actividades 2017;

Todos os sócios que pretendam apresentar propostas para actividades ou solicitar algum tipo de informação serão bem vindos.

Fastpacking: not so fast…chilly!

 

Eram umas 22h30 quando saímos de Espinho rumo ao Gerês. A ideia era simples: andar rápido e leve. Como iríamos pernoitar na Serra teríamos de levar alguma roupa e um saco cama que minimizasse o frio que a previsão meteorológica nos prometia.

Como combinado encontramo-nos com o Carlos Sá em Ponte da Barca.

“Mochila? Saco cama? Então não era para correr?” 

Lost in translation. Nada que não se resolva e daí a uns minutos já estávamos a arrancar desde o Mezio guiados pelo Carlos.

Estava frio mas nada que com um ligeiro trote não fizesse, passados um par de quilómetros, começar a tirar roupa ou a abrir os casacos. Na mesma altura ouvimos ao longe um auuuuu…… Se estivesse aqui o Caldas…

Chegados ao  trilho que serviu de percurso ao Campeonato do Mundo de Trail Running e com o aumento da altitude começamos a ver as luzes das aldeias lá em baixo e Viana lá ao fundo. O vento começava a soprar com mais intensidade e o frio é a melhor motivação para não parar de subir.

Passado o cume era altura de começar a procurar o local para bivacar. “Por aqui” dizia o Carlos com a certeza de quem já conhece aqueles caminhos de olhos fechados.

Entramos num abrigo de pastores e rapidamente a lareira se incendiou. Lá fora o vento soprava forte e dava a sensação de estarmos no meio de um grande temporal. Falamos de tudo e de nada enquanto o Fofoni ia esvaziando a despensa trazida de casa.

Eram umas 03h30 quando nos deitamos.

Acordamos com a luz a passar por entre as frinchas das pedras. O vento estava mais calmo. “Nove e quê!” Normalmente acorda-se cedo quando se dorme no monte mas desta vez tal não aconteceu. O plano de fazer mais alguns quilómetros pela manhã estava fora de hipótese. Teríamos de baixar e regressar ao Mezio.

Geplaatst door João Graça op zaterdag 14 januari 2017

A vista era fenomenal! Na descida ainda deu para nos cruzarmos com uns garranos escondidos no meio da pouca vegetação que resta dos incêndios ocorridos no ano passado.

Não se fez grande distância nem desnível mas a pernoita neste refúgio de altitude deu para relembrar as noites passadas a tiritar de frio a desejar o aparecimento dos primeiros raios de sol.

Início da Época de Bloco

Pois é está a chegar o tempo de apertar uns blocos e o NME tem andado pela serra à procuras deles!

Estes tendem a ser dificeis de encontrar, muitas vezes vemo-los no horizonte e quando nos aproximamos não passam de uma miragem.

Nesta busca pelo bloco “perfeito”, ou melhor, nesta busca de fuga da cidade e companhia de amigos na serra, lá encontramos algumas linhas para nos divertirmos na nossa Serra de eleição, a Serra da Freita.

Segue uma lista dos blocos abertos na Freita, por membros do NME e demais amigos:

“Batata Quente” – 6b – Silvio Morgado – Zé – Baptista
“7 Minutos” – 6a – Silvio Morgado – Devessas – Baptista
“Esquadrão Classe A” – 7a – Silvio Morgado – Devessas – Baptista
“Quadrado” – 6a – Baptista
“A.I.A.” – 6a – Baptista
“30º à Sombra” – 6a – Baptista
“Brisa de Verão” – 6b – Baptista
“Passeio de Verão” – 6b+ – Baptista
“Último Pegue” – 6c – Baptista (com 2 membros do CEM: Sérgio e Topas)
“Bacilo” – 7a – Baptista (com Sérgio do CEM)
“Leaf” – 6b – Baptista (com Filipe Sequeira)
“Leaf Reloaded” – 6b+ – Baptista (com Filipe Sequeira)

Projectos:

“3 Bois” – Baptista (com Filipe Sequeira)
“Batata Doce” – Baptista – Silvio – Zé
“Nevoeiro a 13º” – Baptista
“Cresce e Aparece” – Baptista

Algumas fotos para aliciar mais malta a se juntar nestes passeios!!

“Último Pegue” – foto por Sérgio Martins
Ultimo Pegue

“Bacilo” – foto por Sérgio Martins
Bacilo

“Esquadrão Classe A” – Foto por Silvio Morgado
Esquadrão Classe A

Reunião de Direcção

No próximo dia 19 de Fevereiro, pelas 22h30, será realizada uma reunião de Direcção com vista à preparação da Assembleia Geral a realizar no dia 01 de Março. Esta reunião será aberta a todos aqueles que pretendam apresentar sugestões relativamente ao funcionamento do clube e respectivas secções. Aparece!

Bloco na Serra da Freita

Dia 3 Fevereiro, pelas 08h30 já subiamos a Serra, marcava no carro 3 graus, irra que frio!

Mas lá subimos para apertar o granito gelado, mas ao Sol!

Repetiu-se a via “Cabana d’Ossos” e a “Ancadouro”. Tentou-se a “Solaris”. Isto no sector Delta Solaris. Ainda neste sector abrimos a via “Batata Quente” (FA por Silvio Morgado) e ficou um projeto.

Seguimos para o Delta Idóia, isto depois de dar 2 de letra com o Topas, a Olga e o Filipe, que entretanto pelo Delta Solaris apareceram. No Delta Idóia tentou-se a “Toca da Raposa” e escalou-se a “Freita-Tech”.

Ficam algumas fotos:

batata quente + projectoFreita Techancadouromerujalmar de nuvens

trabalhos…

Continuamos a renovar o NME com alguns pormenores…

Placas identificativas:

 Centro de informação!!!:

“Renovar” as paredes, alterando a disposição das presas e ao mesmo tempo criando novas e interessantes vias:

Etapa 1: a pequena parede cinzenta. Já renovada com uma via de inicio e fim interessante.

Etapa 2: a 1ª parede do NME, a de madeira na foto abaixo. Mais de metade das presas já retiradas da parede. Cerca de 7 vias novas e muitas presas para voltar a recolocar!

 Etapa 3: o grande tecto castanho (foto mais acima). Presas já retiradas.

Haja motivação para continuarmos a fazer do NME um excelente clube para a prática da escalada de bloco e desportiva.

Bem hajam!

NME na estrada a 13 de Maio

13 Maio, 7 pessoas e uma cadela fazem-se à estrada… não a pé, não para Fátima, mas para as Buracas do Casmilo.

Stª Maria da Feira, 09h00 seria a hora de saída, seria pois a malta adormeceu influenciada pelas minis da noite anterior e saímos pelas 10h00. 1h depois já o Silvio se agarrava à parede tentando compensar o tempo perdido.

O tempo aguentou-se quase perfeito, não fazendo muito calor mas dando ainda para escaldar as costas. Lá fomos escalando, passeando, conversando, brincando e acabamos como na noite anterior: a beber umas minis bem geladas antes da partida para casa.

Silvio Morgado - Foto: Vitor Baptista
Fernando – a faltar apenas um bocadinho para encadear a “Equinócio” 7b
Todos juntos após almoço. Foto: Silvio Morgado